A COMUNIDADE A SERVIÇO DA EDUCAÇÃO


sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Conversando sobre saúde


No dia 30 de agosto no CIEP Roberto Morena, BE Paciência, foi iniciado o encontro sobre saúde com uma enfermeira do Posto Ilzo Motta. Os estudantes do 9° ano ficaram interessados com a possibilidade de conversarem sobre temas que abordavam a  gravidez na adolescência, DST, drogas, sexualidade  e outros.


O posto disponibilizou a profissional para atividades com o BE, por compreender a importância de aproximar a saúde da educação. Muitos adolescentes são tímidos e não se sentem a vontade para ir ao posto para obter informações, por isso, o espaço foi aberto dentro da unidade escolar para uma conversa com os estudantes.

A enfermeira esclareceu como vão ser desenvolvidos os encontros e abriu espaço para que os alunos fizessem a escolha de seu interesse.  Como primeiro tema escolhido pelos alunos, a enfermeira conversou sobre o vírus do HIV e suas consequências. Os discentes já no primeiro encontro esclareceram dúvidas.


Os próximos encontros deverão ocorrer mensalmente, de acordo com as temáticas previamente escolhidas pelos alunos. Participaram do primeiro encontro cerca de 40 estudantes entre 13 e 16 anos.

Agradecemos ao posto pelo comprometimento com a orientação dos jovens.

Dias de Cinema

No mês de agosto o Projeto Bairro Educador Pavuna, por meio da parceria com a Rede Kinoplex e a voluntária Kátia Mattos, possibilitou a ida de grupos de estudantes e alguns responsáveis ao Shopping Nova América para assistirem aos filmes “31 Minutos” e “Outback – Uma Galera Animal”.

No dia 16 de agosto um grupo de 100 pessoas entre responsáveis, estudantes, diretores e professores de unidades escolares integrantes do BE Pavuna, assistiram ao filme “31 minutos”. Para muitos era a primeira vez que iam ao cinema e a alegria e a expectativa eram notórias. Uma mãe voluntária acompanhou em grupo de 30 pessoas que representavam a Escola Municipal Zilda Nunes da Costa, onde um dos estudantes que a acompanhava comentou: “Nossa... que maneiro, nunca tinha vindo nesse lugar lindo e chique ... Hoje eu tô muito feliz”. Também estiveram presentes os estudantes das Escolas Municipais Andrea Fontes Peixoto e Escultor Leão Velloso.  O Filme “31 Minutos” é uma aventura sobre a importância da amizade e o valor da liberdade.


Na semana seguinte os estudantes da Escola Municipal Andrea Fontes Peixoto e Escola Municipal Zilda Nunes da Costa assistiram ao filme “Outback – Uma Galera Animal”. Cada unidade escolar contava com os professores e funcionários dando o devido suporte na atividade.


Para muitos alunos a única oportunidade de participar de uma atividade cultural, que não é realizada dentro de sua comunidade é através da escola. Por isso, o Bairro Educador agradece aos parceiros que possibilitaram essas atividades: MetrôRio, Cinemas Kinoplex e a voluntária Kátia Mattos. Também é necessário destacar que cada vez mais as atividades vêm contando com o apoio de mães voluntárias que dão todo o apoio necessário. 


Muitos foram os relatos dos estudantes sobre a emoção por eles vivenciadas naquele momento, no entanto, destacamos uma poesia escrita pelo Professor Antônio Luiz Miranda (mais conhecido como Toninho), da Escola Municipal Andrea Fontes Peixoto, ao assistir ao filme Outback – Uma Galera Animal:

Um Coala no Caminho

Quase perdi a fala
Quando vi que o coala
Tinha um poder que não sabia

Era maior que o mundo,
Mas só durava um segundo
E o coala, então... desistia.

De ser bem maior do que era.
Ele alimentava a quimera
Movido a doses de amor.

O coala também era eu.
Quando ganhou, quando perdeu,
Sentiu medo e sentiu dor.

Na tela dessa aventura
Eu redescobri a bravura
Que imaginava já perdida.

Foi na coragem exposta em 3D
Que eu vi o coala em você
E assim fui celebrar a vida.

Por Déborah Sobrino 


Oficina de xadrez


No dia 30 de agosto os estudantes do 5º ano da Escola Municipal Haydéa Vianna Fiuza de Castro, BE Paciência, participaram da oficina de xadrez com o instrutor e gestor de Projetos Michel Passos.


Com o objetivo de estimular o raciocínio lógico, concentração e disciplina, a direção, em conjunto com o BE, proporcionou aos 28 alunos a possibilidade de aprender o passo–a–passo do jogo. No início os estudantes ficaram agitados, mas com o decorrer da atividade conseguiram se concentrar.


A professora da turma que observava a dinâmica da atividade, falou sobre importância para os alunos e como ajuda no desenvolvimento de algumas disciplinas.


A oficina complementa o trabalho que está sendo desenvolvido com os professores da unidade escolar.
Agradecemos aos parceiros e a escola.

Mistura de gente: Iguais na diferença

Na sexta-feira, dia 31 de agosto, teve início na Escola Municipal Machado de Assis, unidade escolar integrante do BE Santa Teresa, a trilha educativa “Mistura de Gente”, elaborada pelo Bairro Educador a partir do diálogo com o corpo docente da escola. A atividade atende a demanda da Lei federal 10639/03 que torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira na educação básica. Essa foi a primeira ação que visa construir com os estudantes um novo olhar sobre esta temática.


Os estudantes participaram de uma roda de bate-papo, onde foram abordados temas como racismo e preconceitos. Os estudantes foram questionados sobre o que eles entendem a respeito do racismo. Um aluno disse a seguinte frase: “Não é certo as pessoas serem julgadas pela cor da sua pele”.


Após o bate- papo, os estudantes assistiram ao filme “Vista minha pele”, uma paródia da realidade na qual a população negra é a classe dominante e os brancos sofreram com o processo de escravização. O filme gerou um estranhamento inicial por grande parte dos estudantes, pois a todo momento alguns perguntavam: “O filme não está errado professor?” não percebendo que se tratava de uma paródia. Ao assistirem o filme, os estudantes se conscientizaram, sobre as dificuldades passadas pelos escravos africanos, no Brasil.


Depois da exibição da sessão, os alunos opinaram sobre o que acharam do filme, que conta a história de uma menina branca que estudava em um colégio particular cujo a maioria dos estudantes eram negros de classe alta. A menina sofria preconceitos por ser branca, mas tinha força de vontade para se autoafirmar enquanto uma cidadã de direito, que merece respeito e dignidade.


No momento final, os estudantes realizaram o registro da atividade na forma de um diário, no qual representaram seus sentimentos e anseios quanto ao tema tratado. Uma estudante escreveu o seguinte relato, a respeito do filme:

“Eu não entendo por que as pessoas são julgadas pela sua pele. O filme estava errado eram os negros os escravos, mas mesmo assim está errado, ninguém poderia ser julgado, eu nunca fui julgada por ninguém. Achei o filme embolado. O planeta tem que mudar”- Gisele Duarte Coelho, turma 1302.

Demonstra-se dessa forma a importância se tratar estas questões dentro do âmbito escolar para que dessa forma novas atitudes e gestos possam permear a sociedade.

Por Eduardo Gryzagoridi 

Guardiões do meio ambiente em produção

Os estudantes do 5º ano da Escola Municipal Joana Angélica, BE Vila Kennedy, estão produzindo materiais para serem usados no Dia de Sensibilização dos Guardiões do Meio Ambiente, que será realizado nos dias 12 e 19 de setembro. Este evento terá como objetivo conscientizar os moradores sobre os prejuízos causados pela quantidade de lixo jogado nas proximidades da escola.


 A escola, por ser parte integrante  da  sociedade  e  corresponsável  pela transformação do cidadão,  deve oferecer  meios  para  que  seus alunos participem e se manifestem, criando a sua consciência crítica e comprometida com o meio ambiente, por isso os educadores têm um papel fundamental na inserção da educação ambiental no âmbito escolar.


É necessário que a escola favoreça o trabalho sobre questões ambientais, promovendo ações de integração, divulgação e  discussão  das  atividades  desenvolvidas, bem  como  elaborar  uma política ambiental para a instituição.

O incentivo à reciclagem e a utilização de materiais recicláveis são práticas que podem ser utilizadas pela unidade escolar, como aliado no processo de sensibilização e conscientização.

O principal objetivo desta ação promovida pela escola e do BE é chamar a atenção da comunidade quanto aos dias de coleta seletiva e valorizar as práticas simples que possam contribuir para a conservação do  meio  ambiente,  tais  como  hábitos  pessoais,  serviços domésticos e sociais. 



Rádio Nacional recebe estudantes da Rocinha

Na última semana de agosto, os estudantes do 6º ano da Escola Municipal Francisco de Paula Brito, unidade escolar integrante do BE Rocinha, visitaram os estúdios da Rádio Nacional, localizada no Centro do Rio. Nesta visita eles aprenderam como a história da Rádio Nacional e a história do Brasil se misturam.


O radioator Gerdau dos Santos levou os estudantes para conhecerem o mundo do radialismo brasileiro. Ao visitarem os espaços da rádio, eles viram como é realizado o processo de transmissão de uma emissora e também sobre a própria a história da Rádio Nacional, que iniciou uma era de glamour nas transmissões radiofônicas.



“Aqui nasceram diversos artistas graças a rádio novela. Eles se apresentavam neste espaço e cada um interpretava vários personagens. Ainda utilizávamos o cenário para realizar a sonoplastia e assim, criar mais realismo para o ouvinte”. Explicou Gerdau sobre o cenário.

Os estudantes também tiveram a oportunidade de ver o funcionamento de um programa ao vivo. No momento, estava sendo transmitido “A Hora do Funk”, com a apresentação do MC Leonardo, integrante da dupla de MCs Junior e Leonardo,  autores de diversos sucessos do funk da década de 90.



“É muito legal receber os alunos da Paula Brito. Amo a Rocinha”,  disse Leonardo, ao vivo no programa e ovacionado pelos estudantes.


A visita a Rádio Nacional é o início de uma oficina chamada “Rádio do Amanhã”, realizada por Marcelo Santos, jornalista e radialista da Rádio Globo, onde os estudantes aprenderão os fundamentos básicos de uma rádio. As oficinas serão realizadas na Biblioteca Parque da Rocinha, todos os sábados no mês de setembro.


O desenvolvimento desse plano de trabalho contará com o apoio do parceiro FavelaDaRocinha.com e a Biblioteca Parque da Rocinha.

Por Leandro Lima

Fanzine de campeões

Na última semana do mês de agosto, a Escola Municipal Ayrton Senna da Silva, unidade escolar integrante do BE Bangu, completou 15 anos de histórias e objetivos alcançados. Durante a semana de comemoração de aniversário da escola, o Bairro Educador realizou a “Oficina de fanzine”, ministrada por Felipe Araújo, gestor de projetos do BE. Fanzine é uma mídia alternativa independente, de baixo custo, que visa à apresentação, de forma livre e artística, de um enfoque sobre determinado tema.



O principal objetivo da atividade foi estimular o trabalho em grupo e possibilitar que os estudantes valorizassem o espaço escolar onde estudam e aprendessem mais sobre a história do ídolo brasileiro, Ayrton Senna. A oficina foi realizada com os estudantes do 5º ano, que foram divididos em dois grupos. O primeiro grupo ficou responsável pela produção textual sobre a história da escola, e o segundo grupo realizou uma técnica de recorte e colagem, utilizando revistas (que foram enviadas pelo Instituto Ayrton Senna) onde produziram pequenos textos sobre o patrono da unidade.


Os estudantes produziram dois fanzines que foram entregues pelos mesmos aos responsáveis e professores, durante a semana comemorativa. Eles puderam ressaltar através da arte a importância da instituição de ensino para a comunidade escolar.


quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Sexualidade: assunto de sala de aula

Nos meses de julho e agosto os alunos do 5º ano do CIEP Nelson Hungria, BE Paciência, receberam o projeto de MOPE (Mobilização Participação e Enfretamento das DST e AIDS com Lideranças Comunitárias da Cidade do Rio de Janeiro), projeto executado pelo CIEDS.


A preceptora Valeria Merker participou de dois encontros da trilha: Conversa entre amigos e Sexualidade. Bióloga por formação já atua em comunidades,escolas públicas e escolas de samba, na área cerca de 30 anos. Em uma conversa informal ela disse que seu maior retorno é saber que os alunos tomaram o conhecimento para si e mudaram muitas de suas atitudes.


A roda de conversa teve por intuito tirar as dúvidas dos estudantes sobre gravidez, prevenção de DST e métodos contraceptivos. Estiveram presentes 42  alunos que, através da roda de conversa, puderam obter  esclarecimento sobre vários questionamentos.


Essa atividade é o quinto encontro dos estudantes que participam do projeto Bairro Educador, a princípio os alunos apresentaram certa timidez, mas com o passar dos encontros, ficaram mais dispostos a perguntar e responder questões lançadas nas atividades. Ao final de cada atividade foram disponibilizados materiais impressos para os alunos.

O Bairro Educador e o CIEP Nelson Hungria agradecem ao MOPE pela participação.

Tecnologia unindo gerações

O CIEP Roberto Morena, BE Paciência, tem realizado em sua sala de informática o curso INTEB (Instituto Técnico Profissionalizante de Formação Treinamento e Desenvolvimento Brasileiro), parceiro do Bairro Educador.


O curso já ocorre na escola há aproximadamente um ano, sem distinção de idade púbico alvo, tendo aberto o espaço para os alunos do CIEP e moradores da comunidade. Essa integração possibilita que os estudantes e moradores se unam mantendo assim um diálogo e entrosamento entre os mesmos, além do professor estimular que uns ajudem aos outros em suas limitações.


Alguns estudantes que já tinham parado de estudar, retomaram o desejo da continuidade, devido a motivação gerada pelo curso, o professor relata que muitos estudantes iniciam o curso sem muitos objetivos, mas no decorrer das aulas mudam sua forma de pensar no futuro e  alguns conseguem emprego.


Hoje o curso tem 70 alunos matriculados nas três turmas. Agradecemos ao INTEB por contribuir para o desenvolvimento e inclusão digital da comunidade local.

Cineminha D. João VI é carioca


Durante o mês de agosto, aconteceu na Escola Municipal São Sebastião, BE Vargem Pequena, a atividade intitulada: “Cineminha D. João VI é carioca”, nome que os próprios estudantes deram a atividade. Essa ação está sendo articulada com o Projeto Político Pedagógico da unidade escolar, que fala sobre a história do Rio de Janeiro.




Os  estudantes conheceram a história da transferência da côrte portuguesa para o Rio de Janeiro e identificaram todas as mudanças daí decorrentes, tais como o desenvolvimento do Brasil na categoria de reino e a independência de Portugal.  



De forma lúdica, a atividade trabalho com  uma maneira alternativa de compreensão da história, onde as brincadeiras entram como agente fundamental na transmissão e aquisição de conhecimento.



A trilha educativa, elogiada por estudantes e professores, tornou possível o desdobramento de atividades voltadas à história local e possibilitou aos alunos reforçassem sua identidade cultural com os costumes da cidade do Rio de Janeiro.


Resgate da memória do Turano


O Grupo de Trabalho de Memória do Turano, conduzido pelo “Territórios da Paz”, projeto da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos teve no dia 29 de agosto seu quarto encontro realizado na sede do GEFEP (Grupo de Formação de Educadores Populares) instituição local que também dialoga com a proposta. A reunião foi para pensar um roteiro para as entrevistas que serão realizadas com moradores e definir uma ação cultural para divulgar o GT e agregar mais pessoas.

O objetivo do GT é colher dados que contem a história do processo de formação da comunidade: pessoas, objetos, fotos, documentos, que estarão em um documentário feito pelos próprios moradores. A proposta do Grupo não é somente um resgate do passado (a ação pela ação), mas uma tentativa de entender o presente para intervir nele, criando assim, melhores perspectivas para o futuro, como disse o  mais jovem integrante do grupo, que também é historiador, Aluan Carlos  "não é simplesmente uma curiosidade pelo passado".

O Bairro Educador convidou a oficineira de canto e coral da Escola Municipal Frei Cassiano, Elisangela Nunes, que também é moradora para participar da reunião. A próxima reunião, que será no dia 10 de setembro, contará também com o Presidente do Grêmio Estudantil da Escola Municipal Francisco Cabrita, Gabriel Richards. "Estou me sentindo em família" disse ele ao sair da aula de música que acontece no GEFEP e presenciar o fim da reunião. (Ambas as escolas integram o BE Bispo).

O Bairro Educador, assim como as outras instituições e moradores que estão integrados nesta ação, acredita que quando se entende o processo histórico de formação da comunidade, reconhecendo as lideranças e as lutas do território, cria-se uma valorização, uma identificação e um sentimento de pertencimento local. Todos os integrantes vislumbram a possibilidade de criação de uma rede comunitária fortalecida e legitimada pelos moradores.

Inscreva seu projeto

Saiba mais no SITE do Instituto Rio

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Vivenciando arte de forma concreta

Na quarta feira, dia 29 de agosto, os estudantes do 3o ano da Escola Municipal Guararapes Cândido, unidade escolar integrante do BE Santa Teresa, visitaram o Museu Internacional de Arte Naif, localizado no Bairro do Cosme Velho, por meio de uma parceria entre o Bairro Educador e o Museu. A equipe socioeducativa do museu ofereceu aos estudantes um livro que possibilita ao visitante aprofundar seu conhecimento acerca deste tipo de arte.



Arte Naif é uma forma de expressão artística que se aproxima da realidade da criança. Os artistas não possuem necessariamente uma formação acadêmica ou intelectual, mas possuem sim uma propensão natural para a produção artística. Esta é uma arte considerada popular, onde grande parte dos pintores retratam cenas do seu cotidiano, valorizando assim a cultura e história local.


Os estudantes também tiveram a oportunidade de se apropriar dos bens culturais que a cidade oferece, através de uma parceria estabelecida entre o Bairro Educador e a  cooperativa de vans do Cosme Velho, que vem realizando o transporte dos estudantes para diversas atividades. O motorista que guiou os estudantes é morador antigo da comunidade dos Guararapes. Ele contou que são mais de 30 anos vivenciando experiências neste lugar. Para o motorista, é um prazer colaborar com a escola e proporcionar momentos de alegria e aprendizado aos estudantes.


Diversas obras presentes no espaço do museu retratam questões ambientais e históricas tanto da cidade do Rio de Janeiro como do Brasil. Essa temática é bastante explorada na Escola Municipal Guararapes Cândido, pois o Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola está pautado na questão ambiental. Após a visita, os estudantes fizeram uma roda de conversa, onde partilharam suas experiências e vivências. 

Por Eduardo Gryzagoridis

CIEP Rubens Gomes no Espaço Cultural

Os estudantes do CIEP Rubens Gomes, BE Costa Barros, visitaram no dia 28 de agosto, o Espaço Cultural da Marinha, a partir de uma articulação realizada entre a unidade escolar, o Bairro Educador e o Museu Naval. O objetivo da visita foi provocar nos estudantes a apropriação dos espaços públicos culturais da cidade.

Dialogando com o subprojeto da escola, cujo tema é “A cultura afro descente em nossa Costa Barros”, o gestor de projetos Amarildo Silva procurou, através da apresentação do suboficial da Marinha, fortalecer o papel dos cidadãos negros na construção da história do Brasil.


Participaram da atividade os alunos da professora Thaís da Conceição, a mãe voluntária Solange Brito e a educadora comunitária Carolina Leite. Os estudantes conheceram os equipamentos de guerra presentes no submarino S22 e ficaram surpresas ao saberem sobre os desafios que os marinheiros enfrentam em alto-mar .


Alunos no interior dos equipamentos, aprendendo mais sobre a história do país

Em seguida, eles conheceram o helicóptero e o seu objetivo militar, de ataque e resgate de feridos. Outro monumento apresentado foi a cópia da nau do descobrimento, onde os alunos ouviram atentamente sobre os primeiros desbravadores portugueses e como o povo brasileiro se formou a partir da “mistura” dos povos, ajudando assim os estudantes a compreenderem melhor as suas origens.

Ao final da visita os alunos aprenderam sobre a importância do navio Museu Bauru, durante a 2ª Guerra Mundial e o papel dos brasileiros brancos e negros na libertação da Itália das tropas de ocupação nazista. Eles se conscientizaram a respeito da importância do papel dos negros em diferentes situações históricas.

Na volta para casa, os estudantes comentaram sobre o que aprenderam a respeito da história do país. Conhecendo os navios, submarinos e helicópteros, os alunos conheceram um pouco mais sobre os 500 anos de história do Brasil e perceberam que a diversidade cultural é uma das principais características do país.

Trasporte cedido pelo Museu Naval

Por Amarildo Silva


segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Obesidade e bullying são debatidos em palestra


A Escola Municipal Josué de Castro, unidade escolar integrante do BE Manguinhos, realizou uma palestra sobre alimentação saudável, no dia 27 de agosto. A atividade realizada com estudantes do 6º ano, promoveu uma interação entre a temática do bullying e da alimentação saudável com foco na questão da obesidade na adolescência.


A atividade é fruto da parceria do Projeto Bairro Educador com o Programa Saúde na Escola (PSE) e a estudante de enfermagem Grace Kelly (UFRJ), que busca atender às demandas (sobre saúde e bullying) apresentadas pela direção da unidade escolar e pelo Conselho Escola Comunidade (CEC). A estudante Grace Kelly abordou em sua palestra sobre alimentação saudável as questões relativas à obesidade e suas consequências, bem como trabalhou a questão do bullying nas escolas.


Durante a atividade foi apresentada a nova pirâmide alimentar e discutido os prejuízos de uma alimentação não saudável, seus impactos para o desenvolvimento físico e as consequências emocionais das ações de bullying, muitas vezes realizadas contra estudantes que estão acima do peso ideal. Os estudantes mostraram-se muito atraídos pela temática e elogiaram a forma como esta foi trabalhada.

Esta ação faz parte dos trabalhos contra o bullying em ambiente escolar e soma-se às atividades já em andamento com o grupo de teatro da unidade escolar, que em parceria com a técnica do PSE, vem preparando uma apresentação teatral sobre o tema. Assim a realização da palestra justifica-se por trabalhar conhecimentos de biologia, ciências e questões de relacionamento interpessoal, além de relacioná-los de forma contextualizada para promover a participação e interação dos estudantes atendidos.


Por Leonardo Oliveira